equipe de trabalho

12 octubre, 2016

[portugues]  [english]  [español]

Equipe de trabalho da Uberbau_house

Jorge Sepúlveda T. (Chile)

jorge_sepulveda_t-tupac_raul_garcia_03Curador independente e crítico de arte. Realizou e assessorou mais de 25 exposições coletivas e individuais de artistas visuais sul-americanos. Em 2005 cria o grupo de trabalho Curatoría Forense – Latinoamérica, iniciativa que influiu na criação de outras iniciativas nos anos seguintes, tais como VADB – arte contemporânea latinoamericanaEditorial Curatoría Forense, Red de Gestiones Autónomas de Arte Contemporáneo – Latinoamérica, Trabajadores de Arte Contemporáneo, Cooperativa de Arte, Biblioteca Popular Julio Tapia (Chile), Uberbau_house (Brasil) y Reserva Ideológica  (Brasil).

Assessorou, participou de conferências e ditou seminários sobre artes visuais contemporânea, circuito de arte, fundos culturais públicos, imaginário artístico e imaginário social e gestões autônomas de arte contemporânea em diversas instituições e espaços na Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, França, Itália, México, Perú, Uruguai e Venezuela. Seus textos de análise foram publicados em diversos meios, entre os quais se destacam Documenta 12 Magazine, SalonKritik, Artenlinea, ArteyCrítica, Revista Plus e Alzaprima.

Guillermina Bustos (Argentina)

12278897_10208081212098309_3512653496164997728_n

Artista e gestora independente, mestre em Artes, com menção em Artes visuais, na Universidad de Chile. Recebeu bolsas e prêmios para investigação em artes. Realizou mais de 20 exibições em diversos países como Argentina, Chile, México e Colômbia, de caráter individual, grupal e coletivo.

Atualmente trabalha na equipe de pesquisa em arte contemporânea Curatoría Forense – Latinoamérica, na coordenação de residências e produção de seminários da Cooperativa de Arte na Argentina, Brasil, Chile, México e Perú. É coordenadora do VADB – arte contemporânea latinoamericana, Editorial Curatoría Forense, da Red de Gestiones Autónomas de Arte Contemporáneo – Latinoamérica, Trabajadores de Arte Contemporáneo, Uberbau_house (Brasil) e Reserva Ideológica (Brasil).

Marina Torre (Brasil)

13625379_10153920686939842_119102180626421366_nÉ mestranda em Curadoria em Artes Visuais na UNTREF (Buenos Aires) e graduada em Comunicação Social com especialização em Cinema pela FAAP (São Paulo). Atualmente se dedica à produção, pesquisa e curadoria independente. É coordenadora de produção do 6º BRLab e colaboradora da Curatoría Forense desde 2015, com a qual organizou a residência Habeas Data III – Investigación de campo, e o projeto Uberbau_house.

Foi curadora assistente da exposição Memórias Inapagáveis, exibida no SESC Pompeia, MAC-Vigo, Museu Angewandte Kunst, MALBA e Laboratorio Arte Alameda. Curou a exposição Peso/Pluma na galeria La Sin Futuro e Trémula (Arg). Foi produtora no Videobrasil de 2003 a 2011, onde produziu diversas exposições, seminários, palestras e atividades relacionadas ao acervo.

Paola Fabres (Brasil)

paola_fabres-1Mestre em Artes Visuais, na linha de História, Teoria e Crítica de Arte (pela UFRGS, 2015), máster emDiseño Gráfico (pelo Istituto Europeo di Design, Madrid, Espanha 2012), graduação em Bacharel em Artes Visuais (UFRGS, 2013), graduação em Design Gráfico Editorial (UniRitter, Brasil, 2011), e especialização em Comunicação Visual (pela Accademia Leonetto Cappiello, Florença, Italia, 2009). Participou da equipe pedagógica do Programa Educativo da Fundação Iberê Camargo, entre 2013 e 2014 e desenvolve, desde 2012, pesquisa sobre o campo de publicações de artistas no século XX e XXI, participando também dos grupos de pesquisa “Repositório auxiliar de publicações artísticas ou especiais” e “Obras e dispositivos instauradores da arte contemporânea: forma, expressão e contexto”, ligados à UFRGS – CNPq. Atualmente, trabalha como curadora independente, leciona cursos na área de crítica de arte, é designer autônoma de projetos gráficos e atua como editora e curadora da revista digital Arte ConTexto (2013-), periódico artístico digital sobre o cenário contemporâneo cultural. É também crítica e curadora da galeria Aura, de Porto Alegre. Desde 2016 é coordenadora do initiativas Idea da manhã e Uberbau_house.